Confiança vem de dentro, mas saber como ser mais seguro vem de treino e dedicação. Segurança até pode ser considerada uma característica nata quando se refere à necessidade natural do ser humano de se sentir seguro. Porém, quando o assunto é falar em público e ter maior e melhor capacidade de comunicação é sim possível aprender algumas técnicas de como ser mais seguro e evoluir na oratória. Hoje é dia de desmistificar a segurança como fator impeditivo do seu sucesso e bom desempenho em apresentações, palestras, reuniões e eventos.

As atitudes das pessoas seguras, você conhece?

            Quem se sente seguro tem a positividade e a autoconfiança como marcas registradas. Isso se reflete em tudo, na energia que transmitem para quem está perto, no tom de voz, na desenvoltura no palco ou na sala de reunião e até nas expressões facial e corporal. Tudo fala a favor de quem se sente seguro.

            É engraçado reparar como a segurança se reflete e contagia quem está por perto. Observe as seguintes situações:

  • Imagine-se numa palestra com pessoas de diferentes áreas e temas. Você presta mais atenção naquele que mostra que sabe o que está falando, que sorri, que se movimenta, que passa segurança ou naquele que só aponta um laser para uma apresentação no projetor?
  • Visualize você como espectador desse mesmo evento e analise: como a postura corporal, tom de voz, gestos e expressões modificam seu sentimento e encantamento com a fala? O quanto tudo isso junto, linguagem verbal e não verbal, te estimulam a querer saber mais sobre o tema ou a querer chegar perto daquele palestrante e conversar com ele?
  • Quando você vê um palestrante seguro, confiante e que tem as características acima, como você o classifica pessoal e profissionalmente? Como uma pessoa de sucesso? Transformadora? Realizada?

Refletiu? Então, é hora de se aprofundar

Não tem como negar o poder que a confiança e a segurança transmitem e o quanto eles podem ser o diferencial no quesito “marcar presença”. Não é a toa que existem diversos estudos que comprovam a relação direta da segurança com o sucesso. Um deles é da psicóloga Amy Cuddy, da Harvard Business School, que criou o livro “O Poder da Presença”. Em seu estudo, Amy conseguiu levantar que pessoas seguras e confiantes são vistas como:

  • Dispostas e que trabalham duro;
  • Possuem a garra como característica;
  • Têm grande atividade intelectual;
  • Conseguem ser criativos;
  • Inovação, solução de problemas e criação de oportunidades acontecem naturalmente;
  • São persistentes;
  • Não possuem medo de encarar obstáculos;
  • Têm iniciativa e vão atrás de seus sonhos;
  • São ótimos oradores.

Já quem não sabe como ser mais seguro e não passa isso para quem está próximo tende a ser visto como:

  • Ansioso;
  • Estressado;
  • Com dificuldade de desempenho;
  • Complicado para lidar em ambientes cheios de pressão;
  • Desmotivados;
  • Medrosos;
  • E por aí vai.

Nada legal essa comparação, né? Mas, é real! Pare e reflita!

A boa notícia? Você pode treinar, se dedicar e aprender a como ser mais seguro

            Para começar é preciso querer. Desenvolver a autoconfiança é essencial para melhorar sua performance e segurança na hora de falar em público. Para isso você precisará:

1) Ampliar seu autoconhecimento

            Conheça seus pontos fracos e fortes. Saiba suas limitações. Encontre formas de se acalmar. Consiga trabalhar sua personalidade. Tudo isso faz parte de se conhecer e reconhecer. Para ser confiante é preciso focar nisso!

2) Ter um tema paixão

            Quando você ama o que faz e sabe sobre o que está falando a confiança nasce naturalmente. Procure se dedicar a um tema paixão, no qual você se destaque e faça a diferença!

3) Ser positivo

            Positividade e inteligência emocional andam lado a lado. Quando você consegue ver na sua fala uma forma de aprendizado e de transformação, tudo flui mais fácil.

4) Estudar, treinar e pesquisar

            Quanto mais você se dedica a melhorar seu desempenho pessoal, mais fácil fica de se sentir seguro. Treine suas falas em frente ao espelho, com a família e até com amigos ou colegas de trabalho mais próximos. Peça feedbacks para eles, inspire-se pesquisando comunicadores de sucesso e empenhe-se no estudo!

5) Controle seu corpo

            A postura e as expressões faciais são as principais linguagens não verbais e que podem detonar qualquer tentativa de transmitir segurança. Por isso, procure ser natural, mostrar a sua essência e não adotar um personagem ou ser caricato. Forçar a barra não trará bons resultados. Quanto mais for você, melhor!

            Dedique pelo menos uma meia hora do seu dia a aplicar essas técnicas, pois elas te ajudarão a ser mais seguro e melhorarão a sua aptidão de fala, voz e gestos, além de te ajudarem a ter uma transformação natural, duradoura e que não deixa de lado a sua essência.

Comentários

comentários


Leave a Reply

Your email address will not be published.