Como falar melhor: faça esses 6 exercícios simples.

Como falar melhor, eis a questão? Ter a capacidade de se comunicar com objetividade, clareza e transmitindo confiança é essencial no mundo dos negócios. Seja para se destacar no início de carreira ou para deixar a sua marca no mundo, falar bem é uma das chaves para o sucesso.

Embora o ser humano seja um comunicador nato e tenha essa habilidade desde os primeiros anos de vida, a fala é um sentido que deve ser desenvolvido e aprimorado ao longo da vida. O pai, a mãe e a escola iniciam esse processo e cabe a cada um continuar esse desenvolvimento de acordo com seus objetivos e metas específicos.

Para saber como falar melhor e desenvolver suas técnicas de apresentação, serão apresentados abaixo 6 exercícios e práticas simples que o ajudarão nessa jornada.

1) Planejamento não pode faltar

Sente-se para pensar. Ao descobrir que terá que fazer uma apresentação é preciso se planejar para ela. Esse planejamento ajudará, principalmente, nas primeiras falas em público, a estruturar o seu discurso e a não deixar nenhuma informação importante de lado.

Pense em tudo, nas palavras que vai usar, no tema central e subtemas, nas ilustrações que irão transmitir sua mensagem, nas dinâmicas que fará com o público, nos seus gestos e no diferencial que você dará ao seu discurso. E não se esqueça de preparar uma boa conclusão para sua fala.

2) Treine no espelho

O espelho pode ser seu amigo na hora de falar melhor. Ele ajuda a ficar atento(a) às suas expressões faciais, linguagem corporal e conexão visual. Além disso, para os mais tímidos, se encarar no objeto ajuda a ir quebrando o medo de olhar para as pessoas e a falar em frente a um público.

Depois que você planejar a sua apresentação, pegue tudo que montou, vá para frente do espelho e treine sua autoconfiança o quanto puder. Esse exercício é parte importante da sua preparação para o “dia D” e também ajudará a praticar o contato visual com os espectadores.

3) Faça um vídeo de uma apresentação sua e se avalie

Você pode até usar o seu treino em frente ao espelho para isso ou gravar uma de suas primeiras apresentações para um grupo pequeno. Pegue a gravação e a assista com olhos avaliativos. Isso faz toda a diferença, pois nesse exercício você poderá perceber aspectos como palavras que precisa treinar a dicção, gestos que estão passando a mensagem errada e até questões visuais e técnicas da apresentação que não estão tão boas. Olhe tudo: entonação, ritmo, postura, dinâmica, atratividade e até a duração e as pausas do discurso.

4) No dia da apresentação, respire fundo

A respiração é uma das partes essenciais da fala. Quando o ser humano está estressado, tenso e ansioso, por exemplo, a forma como o ar entra e sai dos pulmões muda e isso atrapalha diretamente a dicção e o desempenho em uma apresentação. Além de dificultar a oxigenação do seu cérebro.

A respiração afeta tudo, até o tom e a altura da voz. Portanto, ao chegar no local onde irá discursar tire uns minutinhos para respirar fundo e se concentrar. Fique de pé, coloque uma mão sobre a barriga e outra sobre o peito, inspire e expire profundamente e lentamente, sentindo o movimento dos músculos.

5) Brinque com a entonação

Isso vale para o “dia D” e para os treinos no espelho. Na sua vida cotidiana você usa diferentes entonações, dependendo do que está contando e de com quem está falando, certo? O mesmo vale para a sua apresentação.

Determinados pontos centrais da fala devem ser destacados com entonação. Outros momentos do discurso podem ter um ritmo mais rápido, como perguntas pra plateia e dinâmicas. Essa quebra na monotonia ajuda a envolver os espectadores e a tornar a fala melhor e mais interessante.

6) Busque variar seu discurso

O segredo de uma boa apresentação é quando o palestrante entende que cada uma das suas aparições é única. Isso quer dizer que você tem que preparar e se organizar para cada uma delas de forma individual e diferente. A sua marca registrada deve estar no tema central, na sua autenticidade e não em um discurso igual para todo mundo, o tempo todo.

Quando você usa muito as mesmas palavras, gestos e ilustrações, por exemplo, as pessoas não terão motivos para querer lhe assistir mais de uma vez. Você pode e deve variar o discurso, incluir novos aprendizados e ensinamentos e fazer variações a depender do seu público.

Gostou? Então, coloque em prática

Muitas vezes tudo o que você precisa é arregaçar as mangas e começar a colocar em prática o que aprende na teoria. Quando o assunto é falar melhor, essa lógica também se aplica. Pegue o que aprendeu por aqui e comece a fazer a diferença. Até a próxima!

Comentários

comentários


Leave a Reply

Your email address will not be published.